Moto Elétrica do iFood: Veja como ter uma e quais as vantagens

Você que trabalha com entregas de aplicativo, já pensou em usar um veículo elétrico e menos poluente? Pois saiba que já é possível com a moto elétrica do iFood! E por isso, trouxemos um artigo com todas as informações e curiosidades sobre a nova moto elétrica do iFood. Confira!

publicidade
Moto elétrica do iFood
Moto elétrica do iFood

Moto elétrica iFood

A princípio, a fabricante Voltz Motors apresentou o seu primeiro projeto de uma moto elétrica, desenvolvida exclusivamente para os entregadores da famosa plataforma iFood

publicidade

De acordo com a marca, ela pode rodar até mil quilômetros com apenas R$60, se tornando uma opção bastante econômica. Legal né?

✓ Veja também:

publicidade
Fonte: Portal Ekko Green

Além disso, a EVS Work apresenta uma economia considerável, quando comparada a outros modelos similares elétricos.

Desse modo, ela conta com duas baterias que proporcionam de 100 km e 180 km de autonomia, em uma velocidade de até 85 km/h.

publicidade

Logo, a moto elétrica do iFood também confere praticidade e pode ser recarregada em tomadas residenciais comuns.

Moto elétrica do iFood
Fonte: Guia Sobre Rodas

Conforme a fabricante, a EVS Work leva cerca de  5 horas para completar uma carga. Pois a ideia é não deixar o entregador a pé.

publicidade

A iniciativa do iFood

Inicialmente, a plataforma de entregas iFood anunciou o lançamento oficial da sua primeira moto elétrica. Ela foi desenvolvida para os entregadores como uma opção econômica e menos poluente.

A princípio, o projeto foi desenvolvido pelo iFood, em parceria com outros parceiros no último ano. Desse modo, a fabricação e revenda se tornaria ainda mais acessível ao público para o qual foi destinado.

Fonte: Autoesporte
publicidade

Por isso, a parceria com importantes nomes no mercado, permitiu que a moto elétrica do iFood fosse comercializada a um preço em torno de R$10 mil. Ou seja, bem mais acessível que outras motocicletas elétricas do mercado.

✓ Conheça os novos modelos do ano:

publicidade

“Nossa iniciativa tem como base pensar em vantagens para o entregador e ao meio ambiente. É de extrema importância que as empresas com propósitos comuns, promovam a sustentabilidade nos negócios e no ecossistema.

Moto elétrica do iFood
Fonte: Agência Envolverde

Esse tipo de união, de fato, viabiliza as mudanças necessárias para uma sociedade melhor”.

Fonte: iFood

publicidade

Se você ficou interessado nas novas motos elétricas do iFood, continue acompanhando nosso artigo para outros detalhes.


Plano para assinatura de baterias

Como mencionamos, a moto elétrica do iFood leva em torno de 5 horas para completar uma carga.

Entretanto, como forma de evitar que os entregadores percam algum trabalho por falta de bateria, o projeto vai oferecer estações para a troca dessas baterias de forma compartilhada.

publicidade
Fonte: Rádio Itatiaia

Desse modo, será possível trocar a bateria usada por uma totalmente recarregada em minutos, em alguns locais específicos que foram definidos pelas empresas que englobam o projeto.

Além disso, para facilitar ainda mais o processo para os trabalhadores, será oferecido um plano de assinatura de baterias. Nesse sentido, os valores podem variar de

  • R$129 mensais para quem roda até 2 mil km;
  • R$219 para quem usa até 4.000 quilômetros;
  • R$319 por mês para trocas e km ilimitados.
publicidade
Moto elétrica do iFood
Fonte: O Globo

A princípio, São Paulo será uma das primeiras cidades onde o projeto começará a ser testado. Logo, os pontos para recarga estarão localizados em locais de maior concentração de restaurantes na cidade. Por exemplo:

  • Lapa;
  • República Consolação;
  • Pinheiros;
  • Jardins;
  • Av. Paulista;
  • Aclimação;
  • Moema;
  • Itaim Bibi.

Zero emissão de CO2

Além de oferecer um veículo acessível e econômico aos entregadores, a moto elétrica do iFood busca incentivar o uso de meios não poluentes nos deslocamentos das cidades. 

publicidade

“Queremos mostrar que já é uma realidade realizar trajetos dentro de centros urbanos com veículos que geram baixo impacto no meio ambiente”, destaca André Borges, head de sustentabilidade da empresa.

Fonte: iFood News

Como forma de neutralizar a emissão de carbono das entregas, o iFood busca soluções eficazes para o delivery.

Nesse sentido, além do incentivo ao uso de motos elétricas, a empresa criou o iFood Pedal, um projeto com planos acessíveis para o uso de bicicletas comuns e elétricas nas entregas.

publicidade

Viu como a moto elétrica do iFood é perfeita para quem trabalha com entregas diariamente? Portanto, se você é residente em São Paulo e gostou da iniciativa da empresa, não pode perder esta chance!


Quanto custa a moto elétrica do iFood?

Como já mencionamos, somente a cidade de São Paulo estará oferecendo o sistema de motos elétricas do iFood por enquanto.

Nesse sentido, os interessados em adquirir a nova motocicleta devem cumprir alguns requisitos para poder comprar a moto. São eles:

  • Estar ativo na plataforma há pelo menos 3 meses;
  • Ter feito no mínimo 1.767 rotas;
  • Ter recebido acima de 92,64% de likes pelos clientes.
publicidade
Moto elétrica do iFood
Fonte: Senhor Carros

Além disso, será preciso desembolsar um valor de R$10 mil pelo custo da moto, que pode ser pago via boleto, pix, parcelado em até 12x no cartão ou através de financiamento com banco.

Este artigo foi útil? AVALIE

Avaliação média:
Total de Votos:

Moto Elétrica do iFood: Veja como ter uma e quais as vantagens

Ricardo Lins
Formado em jornalismo, Ricardo Lins é especialista em produção de conteúdo automotivo. Com mais de 4 anos de experiência na área, entrega artigos e notícias atualizadas sobre lançamentos e comparativos de motos para o nosso portal de forma confiável e imparcial.